Logística no e-commerce: desenvolva-a com eficiência

Uma das etapas mais importantes para o bom funcionamento de uma loja virtual é sem dúvida a logística no e-commerce. Tema de grandes discussões, debates e palestras, é justamente este o assunto que vamos abordar hoje, no segundo post da série passo a passo para abrir uma loja virtual.

Essa Palestra Online abaixo ensina grandes dicas sobre a otimização de um processo de logística no e-commerce. Nele, você verá sobre operadores logísticos, embalagens, fulfilment e muito mais. Confira!

Muito mais do que uma simples entrega

A logística no e-commerce é um grande desafio, independentemente do tamanho da empresa – pequena, média ou grande. O processo que envolve receber o pedido, separar e organizar o produto e entregá-lo em perfeitas condições e dentro do prazo para o cliente, tem deixado muitos empresários do mundo virtual de cabelo em pé.

Vale lembrar que com uma boa organização e até mesmo com um sistema eficiente para o controle de mercadorias, empresas de pequeno porte podem fazer o processo de logística internamente. Esta opção pode ser considerada principalmente devido aos custos bastante elevados para a terceirização de um sistema de logística.

Mas, para tanto, é preciso conhecimento. Investir em cursos sobre o assunto, conversar com outros empresários da área e buscar o máximo de informações podem trazer bons resultados.

De qualquer forma, ter uma boa logística (ou, e-logística – termo usado em e-commerce) – interna ou com o auxílio de uma boa plataforma externa – é imprescindível para crescimento sustentável e fidelização dos clientes de sua loja virtual.

Veja algumas dicas para turbinar a logística no e-commerce:

Planejamento – Tudo começa com o bom e velho planejamento. As formas e etapas de entrega dos produtos precisam estar claras e bem definidas desde as ideias embrionárias do negócio. Considere as características físicas do produto, área de atuação do e-commerce e o estoque da mercadoria.

Atenção ao estoque – O produto que você irá entregar é perecível? Necessita de armazenamento adequado? Quais os cuidados devem ser tomados no momento de embalar este produto? O setor administrativo da empresa estará próximo ao estoque? Analise cada detalhe e coloque hipóteses negativas para evitar ou reverter possíveis problemas.

Cuidados com a embalagem – Se você pensa que a embalagem não é muito importante, pois o que importa de fato é a qualidade do seu produto, você não está totalmente equivocado. Mas tenha em mente que a embalagem pode enriquecer a percepção do cliente com a sua loja e produto, além de que uma embalagem de qualidade pode preservar a integridade da mercadoria. Leia mais sobre a importância da embalagem em e-commerce, clicando aqui.

Forneça informações – Quer deixar o seu cliente tranquilo? Diga para ele em qual etapa do processo de entrega está o produto que ele comprou. Muitos fornecedores de logística fornecem este serviço e se você for o responsável pela entrega, não deixe de se atentar a este ponto.

Escolha uma empresa de entrega – No mercado existem muitas empresas do ramo de entrega e logística e na hora da escolha por alguma delas, considere as características da sua empresa, localização do estoque, serviços que o fornecedor oferece e quanto de valor a sua empresa poderá arcar com este custo. Veja a lista de fornecedores de logística e entrega do Portal E-Commerce Brasil.

Não se esqueça da troca – Não frustre o seu cliente. Tenha um sistema eficiente de troca de produtos. Caso não tenha mais o produto que o cliente comprou em estoque, seja honesto e avise-o com rapidez. O sistema de troca do seu e-commerce só será eficiente se o seu estoque estiver afinado com a entrega.

O processo de logística não é simples, mas se bem organizado servirá de base para fidelizar o cliente e criar uma empresa sustentável.

Tem alguma outra ideia sobre logística no e-commerce? Será um prazer ouvir a sua opinião! Comente e compartilhe conosco o seu conhecimento!

No próximo artigo: a importância de dispor canais de atendimento ao cliente.

Até lá!

marketing-digital-para-empreendedores-cta

Leia também:

Passo a passo para abrir uma loja virtual

Como escolher uma plataforma de e-commerce

Plataforma para loja virtual: como escolher?

O comércio eletrônico é um mundo de oportunidades para quem se aventura nele. Por outro lado, abrir um negócio na Web pode não ser tão simples como parece. Com o objetivo de auxiliar futuros empreendedores online, o nosso Blog lança uma nova série que aborda com detalhes cada passo a passo para abrir uma loja virtual. Aqui você verá algumas dicas para escolher a melhor plataforma para loja virtual para o seu site.

Nas próximas semanas, vamos apresentar opiniões, fornecer informações técnicas e relevantes e destrinchar cada um dos passos para que você crie uma loja virtual de sucesso.

Este material será de grande importância para você que deseja abrir um e-commerce, mas encontra-se perdido em meio a tantas informações, dados e opiniões.

Você sabe o que é, para que serve e como escolher uma plataforma para loja virtual? É justamente este o tema do nosso post de hoje. Vamos lá?

Hospedando um site na Web – Let’s start!

A Plataforma para loja virtual é o sistema responsável pelo gerenciamento e visualização da loja virtual na Web. Criação e gerenciamento (produtos, estoques, preços, pagamentos…) fazem parte do escopo de funções desta ferramenta, que engloba inclusive rotineiras de uma loja virtual.

A escolha de uma plataforma para loja virtual que seja adequada ao perfil do negócio é um dos passos mais importantes para o sucesso de uma loja virtual. Uma escolha certa ou errada, pode determinar o sucesso ou o fracasso de um e-commerce.

Muita atenção! Não pense que seja simples o processo de troca de plataforma no meio do caminho. Por isto invista tempo, conhecimento e energia na fase da escolha do sistema.

Além disso, é interessante observar se a ferramenta contém formas de monitoramento de redes sociais, marketing e SEO.

Dicas para escolha da plataforma para loja virtual:

Converse com varejistas online experientes – mesmo se o ramo de atuação for diferente do seu, vale a pena ouvir a opinião de pessoas que já passaram por esta etapa. Aprender com erros e acertos dos outros é uma forma de atingir objetivos de forma mais rápida e menos árdua. Uma ótima forma de ampliar a sua rede de contatos é participando de eventos. Veja um dos mais importantes calendários de eventos do setor.

-Considere boas referências do mercado: Algumas plataformas para loja virtual são referências no mercado pela sua qualidade e custo benefício. Plataformas com a Vtex, NuvemShop, Fastcommerce e XTech são boas referências do mercado. Analise a que mais se enquadra de acordo com o seu modelo de negócio e garanta um site otimizado.

Colha o máximo de informações – Pode parecer uma dica clichê, mas infelizmente muitas lojas virtuais que se mostravam promissoras fecharam devido às decisões equivocadas que poderiam ter sido evitadas. Por isso, consulte sites especializados no tema com matérias, artigos e notícias do setor. Além do Blog da Wirecard, boas referências sobre e-commerce são os portais E-Commerce Brasil, E-Commerce News e e-Bit.

Considere o perfil da loja e invista em conhecimento – De nada adianta uma plataforma com uma série de funções sofisticadas se quem for operá-la não tiver conhecimento para usá-la. Faça o planejamento da sua loja em curto, médio e longo prazo e programe-se. Com isto em mente, busque conhecimento. Seguem alguns portais de cursos online para que você e sua equipe se mantenham atualizados:

Uni Buscapé Company

Internet Innovation

Impacta

Esperamos que este post possa de fato te ajudar a entender um pouco mais sobre a importância da escolha de uma boa plataforma para o seu e-commerce. Tenha sempre em mente que a plataforma para loja virtual é a base do seu e-commerce e que quando a base não está sólida, nada se sustenta.

 

 

Aproveite para aprender como vender mais em um e-commerce. Baixe o nosso e-book gratuito clicando no banner abaixo e aprenda como!

e-book-como-vender-mais-em-seu-e-commerce-og

Como manter a saúde do seu negócio nos primeiros cinco anos

O brasileiro gosta de empreender. Mesmo com todas as dificuldades intrínsecas à abertura de um negócio, como investimento de risco, carga tributária elevada e instabilidade econômica, a cada dia novas empresas são criadas repletas de expectativas.

Contudo, esta força de vontade por abrir o próprio negócio, na maioria das vezes não é suficiente para que a empresa se estabeleça no mercado. (mais…)