Gestão eficiente usando software ERP

A maioria dos problemas de gestão empresarial pode ser solucionada com o uso correto de um bom sistema ERP (Enterprise Resource Planning). Além de organizar os processos, esses softwares aumentam a produtividade e reduzem custos.

Os sistemas de gestão ERP estão no topo da lista de tecnologias que toda empresa deve ter.

Com eles, a falta de integração entre as ferramentas e processos deixa de ser um problema. Não é mais preciso controlar e acrescentar dados manualmente de uma planilha para outra.

Só com isso já dá para ter uma ideia das vantagens da implementação de um software ERP. Porém, não é só isso. Essa tecnologia é voltada para melhorar a gestão empresarial e favorecer o seu negócio como um todo.

Veja como um sistema ERP pode otimizar a gestão empresarial e levar sua empresa para outros patamares.

O que é software ERP?

Um sistema ERP (Enterprise Resource Planning) ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial é um programa capaz de integrar todas as informações e processos de uma empresa em um só lugar.

Dessa forma, em um mesmo sistema é possível acessar todos os dados de uma organização e ter um visão ampla do negócio.

O uso de um software de gestão não só otimiza as tarefas, aumenta a produtividade e reduz erros e custos, como também, permite ao gestor ter dados fidedignos para uma tomada de decisão muito mais precisa.

Vantagens de usar um sistema de gestão empresarial ERP

A adoção de um ERP afeta todas as suas áreas da empresa, uma vez que esses sistemas controlam todos os processos, da produção às finanças, de maneira clara, segura e em tempo real.

Há uma série de resultados positivos e benefícios listados a partir do uso de um sistema ERP, tais como:

– Auxilia na tomada de decisão;

– Atende todas as áreas da empresa;

– Base de dados única e centralizada;

– Possibilita maior controle sobre a empresa;

– Informação em tempo real;

– Permite a integração das áreas da empresa;

– Orienta processos.

Como o ERP melhora a gestão

Ao implantar um ERP, a empresa ganha em controle e padronização de processos. Esse sistema facilita a integração das diversas áreas da empresa, permitindo o controle das informações por meio de uma base de dados única e centralizada.

É sabido que para uma gestão eficiente é preciso dados corretos da situação da empresa. Como os dados são digitados apenas uma vez no sistema ERP e refletem em todos os outros processos automaticamente, há a redução de erros humanos e aumento da confiabilidade e integridade do sistema.

Veja em detalhes algumas rotinas empresariais facilitadas com a adoção de um software ERP:

Integração das áreas da empresa:

Com um sistema de gestão ERP, todas as rotinas de um negócio se comunicam com rapidez e facilidade.

Por exemplo, ao fechar uma venda, esta já é atualizada no financeiro, no estoque e permite a emissão da nota fiscal em instantes.

Isso confere agilidade para os processos e segurança nas informações.

Emissão de nota fiscal:

A emissão de Notas Fiscais é uma obrigação fiscal de toda empresa que realiza vendas.

Um sistema de gestão empresarial completo traz mais agilidade, praticidade e suporte técnico para a emissão do documento fiscal.

Após a conclusão da venda, já é lançada a nota, os boletos e realizado o registro dos pagamentos, ao mesmo tempo em que atualiza o estoque e baixa os produtos vendidos.

Controle de estoque:

O estoque é um setor que influencia muito nas demais áreas da empresa. Organizá-lo pode ser um desafio.

Além da organização e controle de entrada e saída, é preciso calcular o giro de estoque para que se compre apenas o necessário, sem que falte e comprometa as vendas, nem que sobre e fique dinheiro parado.

O software ERP ajuda no controle e gestão de compras ao analisar os produtos mais vendidos. Além disso, com todos os produtos cadastrados no sistema, a identificação e emissão de nota fiscal ficam muito mais rápidas.

Gestão financeira:

Manter as finanças da empresa sempre saudáveis é fundamental para que ela prospere.

A gestão financeira engloba diversas tarefas que precisam ser realizadas sem nenhum erro, pois dados exatos permitem a visão real do desempenho da empresa.

Através desses dados é que são tomadas as decisões do futuro da empresa, seja de expansão ou corte de gastos.

Relacionamento com clientes:

Ter uma boa relação com o cliente é primordial para o sucesso de qualquer negócio. Afinal, um consumidor satisfeito tende a se fidelizar e indicá-la para outras pessoas.

O sistema ERP mantém organizadas todas as informações dos clientes. Nessa base de dados, é possível filtrar os contatos e tomar decisões estratégicas, principalmente em marketing.

Você pode criar campanhas segmentadas e estreitar o relacionamento com seus clientes.

Conclusão

Nas décadas passadas os sistemas integrados de gestão ERPs eram extremamente caros, se tornando viáveis somente para empresas de grande porte. 

Com o avanço da tecnologia, novos sistemas surgiram e passaram a ser largamente utilizados por empresas de todos os tamanhos e setores.

Hoje em dia, é possível encontrar ERPs baratos e que funcionam muito bem, com todas as ferramentas necessárias para auxiliar na gestão.

Com o sistema em nuvem não precisa mais estar na empresa e em determinada máquina para ter acesso aos dados. Basta ter acesso à internet que é possível logar no sistema de qualquer lugar, tornando o processo ainda mais prático.

A importância de preparar o estoque para a alta demanda do e-commerce

A COVID-19 e suas consequências mudaram diversas práticas em 2020, porém, as sazonalidades que envolvem as vendas seguem as mesmas. Com a chegada do período de maior agitação do mercado ― a Black Friday bate às portas e o Natal vem na sequência ―, preparar o estoque para a alta demanda se torna uma obrigação. Esse trabalho é ainda mais urgente para o e-commerce, cujo protagonismo está em evidência este ano, como já foi apontado pela 42ª edição do Webshoppers.

Como não poderia deixar de ser, tudo começa por um bom planejamento. Por mais que pareça que está muito em cima da hora para parar e pensar sobre este assunto, pior é iniciar um trabalho sem definir exatamente qual é seu objetivo e onde você quer chegar com ele. Então, tire um tempinho agora e inicie a preparação do seu estoque para a alta demanda das próximas semanas.

E conte com a gente para superar esse desafio, como sempre. Com o objetivo de ajudá-lo, elaboramos este artigo com dicas para organizar o estoque, especialmente do e-commerce. Mas também vamos mostrar por que é importante fazer esse controle detalhado, apontando alguns benefícios dessa atividade.

Por que fazer o controle de estoque?

Antes das dicas práticas, achamos importante você entender que o controle de estoque está entre as tarefas mais importantes no cotidiano de uma empresa, assim como a gestão do fluxo de caixa, o atendimento ao cliente e o planejamento das vendas. Aliás, a área de vendas ganha muito quando pode contar com um estoque bem gerido e organizado, você vai ver.

Confira alguns pontos positivos de fazer um controle eficiente do estoque:

  • Identificação das necessidades do mercado: conhecendo os produtos que têm mais saída do estoque, você consegue saber quais são as mercadorias da sua empresa que apresentam maior demanda pelos clientes, ou seja, quais são aquelas que apresentam maior número de vendas.
  • Aumento do número de vendas: quando você sabe quais são os produtos mais vendidos, eles se tornam prioridade no momento de renovar o estoque, pois não podem acabar. Dessa maneira, o consumidor sempre vai encontrar aquilo precisa quando precisa.
  • Planejamento eficiente das vendas: controlando as saídas do estoque, também é possível saber os períodos em que uma mercadoria é mais ou menos consumida. Por meio desse conhecimento, você é capaz de programar a aquisição do item e as campanhas de marketing com a intenção de impulsionar o período de alta demanda do produto.
  • Redução dos prejuízos: ao controlar o estoque, as empresas conseguem evitar o acúmulo de mercadorias, o que é super bem-vindo, pois guardar itens em excesso é sinônimo de desperdício e perda de capital.  E caso elas não sejam vendidas, a empresa pode ter prejuízo, afinal, estoque é dinheiro.

Agora que sabemos a importância de fazer o controle do estoque, está na hora de partimos à prática e vermos alguns caminhos de como preparar o estoque para alta demanda que está por vir.

Dicas para preparar o estoque para a alta demanda

Como falamos, estão chegando dois períodos super importantes para o comércio: a Black Friday e o Natal. E este ano, pelo que tudo indica, as vendas devem registrar índices ainda melhores que os previstos, por causa de toda a situação vivida em 2020, que teve lojas fechadas e retenção financeira nos primeiros meses.

Falando somente da Black Friday, a Federação do Comércio de São Paulo (FecomércioSP) prevê um aumento de até 3% nas vendas do comércio varejista em novembro, em relação a 2019, só por conta da data promocional. Se pegarmos especificamente o segmento do e-commerce, a estimativa é um crescimento de 77%, em comparação ao ano passado, atingindo um faturamento de R$ 6,9 bilhões.

Porém, para que tudo dê certo e todo mundo tenha seu lugar ao sol neste ano tão nublado para os donos de negócios, é preciso estar preparado. E se os consumidores estão prontos para comprar, nada melhor do que estar com o estoque em dia para atendê-los, não é mesmo? Então, confira algumas dicas de como deixar tudo organizado!

1 – Faça um inventário

O que é pior: vender um produto que não tem no estoque ou deixar de comercializá-lo porque não sabe que ele existe? Qualquer uma das alternativas é ruim, seja para a imagem do e-commerce, seja para o seu faturamento. Para fugir desse cenário, o ideal é fazer um inventário dos produtos em estoque antes de começar esse período de alta demanda.

O fundamental aqui é não encarar esse levantamento como uma simples contagem de itens. Sempre que for possível indique junto à mercadoria a data em que ela foi comprada do fornecedor, quando deu entrada no seu estoque, se há registros das últimas saídas e as datas em que ocorreram, enfim, quanto mais informações puder reunir, melhor.

2 – Liste os produtos mais vendidos

Com o inventário em mãos, você vai conseguir listar quais são os produtos mais vendidos em cada período do ano, inclusive aqueles que envolvem as datas sazonais ou comemorativas. É importante, nesta listagem, diferenciar o que se trata de uma mercadoria com recorrência daquela que é tendência. Veja um exemplo para entender melhor.

No segmento da moda, sempre surgem alguns tipos de roupas que são tendência em um período, mas não se repetem no outro, como um tipo de vestido de verão ou um modelo de bota no inverno. No entanto, a maioria das pessoas vai comprar uma blusa de moletom simples para a estação mais fria ou um short curto básico para usar nos dias mais quentes. E essas peças continuarão sendo procuradas nos períodos seguintes, pois não dependem de tendências.

Então, na hora de elaborar a lista de demandas, também é essencial analisar e marcar aqueles produtos que vão precisar de um estudo de mercado para saber se vale a pena investir novamente ou não. Se o resultado apontar que a mercadoria ainda está em alta, ela pode fazer parte do seu planejamento para o estoque, caso contrário, é bom pensar em formas de acabar com o que está retido antes que vire um prejuízo. 

3 – Planeje a reposição do estoque

Agora sim é o momento de planejar a reposição do estoque para a alta demanda, afinal, você já tem as informações que precisa para fazer um bom trabalho, certo? Como já fizemos ao longo do texto, vamos usar a Black Friday e o Natal como exemplos, porque são as próximas datas que envolvem um volume de compras mais elevado.

No entanto, as dicas deste artigo podem ser usadas para qualquer período, como Páscoa, Dia das Mães e Dia das Crianças. É só analisar o que faz mais sentido com o seu tipo de negócio e objetivo comercial.

A Black Friday, por exemplo, envolve todos os setores da economia, com destaque para o e-commerce aqui no Brasil, e precisa de atenção redobrada com o estoque, pois é uma data na qual se compra de tudo, desde que os preços sejam convidativos. Por isso que para esse período a preparação do estoque precisa andar em paralelo com o planejamento das vendas.

Se a sua loja tem um produto campeão de vendas e você decidiu apostar nele ainda mais com a aplicação de um desconto ou a oferta de frete grátis, é certo que vai precisar caprichar na reposição para que nenhum cliente fique sem a mercadoria. Para isso, o ideal é ter uma boa quantidade da mercadoria armazenada e, por precaução, já deixar negociado com o fornecedor entregas extras. Assim, não há risco de alguém ficar sem o item desejado.

Agora, se formos pensar em uma data como o Natal, a organização do estoque pede algo diferente, pois não há uma aposta tão grande em promoções ― aliás, em datas comemorativas marcantes raramente se oferecem descontos ou atrativos nesse sentido. O objetivo aqui é garantir que os seus clientes tenham variedade para escolher. Então, além de uma quantidade que atenda o aumento das vendas (você pode se basear no histórico de anos anteriores), é fundamental ter um número de opções também diferenciado.

Voltando ao mundo da moda, podemos pegar o exemplo de um e-commerce de camisetas. Geralmente, quando um cliente acerta na modelagem de uma peça, ele volta para comprar outras. É aí que entra a importância de oferecer alternativas de cores e estampas dentro de um mesmo tamanho e modelo.

Essa necessidade de variar o estoque para atender uma alta demanda também fica clara quando pegamos o ramo de brinquedos. Por mais que sempre surjam tendências que exijam um reforço no estoque, especialmente em datas especiais, como o Natal e o Dia das Crianças, é importante ter uma diversidade de opções para atender os mais variados gostos, tanto dos pequenos quanto dos pais.

4 – Alinhe as entregas com os fornecedores

Aqui no blog, sempre falamos da importância de manter uma boa relação com os fornecedores, pois o bom atendimento aos seus clientes também depende disso. Quando se trata de um período de alta demanda, esse bom relacionamento é ainda mais fundamental, pois, como já citamos, manter um acordo para entregas extras, normalmente de urgência, podem surgir.

Então, não se esqueça de  negociar com os seus fornecedores com antecedência para deixar combinado como serão os procedimentos se você precisar de mercadoria extra. Há dois pontos principais aqui: valor e prazo. Você não pode perder dinheiro e o seu cliente precisa ser atendimento em um tempo hábil, caso contrário, ele pode desistir da compra.

Conte com a gente para atender a alta demanda

Fugir do controle do estoque é como jogar dinheiro fora, então o melhor é sempre estar preparado. Quando surgem os períodos de alta demanda, se tudo já está organizado, basta fazer algumas adaptações e o seu e-commerce pode vender sem se preocupar com mais esse item da gestão. Porque você sabe que o trabalho do empreendedor não para por aí, certo? Se a sua dificuldade estiver na área de pagamentos do seu comércio eletrônico, por exemplo, você pode contar com o Moip. Nós temos as melhores soluções para e-commerces, marketplaces e lojas físicas atenderem um aumento das vendas. Para saber mais, acesse nosso site ou entre em contato com a gente! Estamos prontos para atendê-lo e tirar todas as suas dúvidas.

Como um sistema ERP pode auxiliar na gestão de estoque e logística na Black Friday

Entre as medidas de organização do e-commerce para a Black Friday, uma das maiores campanhas de vendas do ano, gerir o estoque e controlar as integrações logísticas através de um sistema de gestão unificado é uma das estratégias que auxiliam o lojista a organizar a operação e a pensar na campanha de forma inteligente, focando na experiência do cliente.

A gestão do estoque feita de forma correta, evita excessos e falta de produtos no estoque, evitando perdas nas vendas. Quando as informações ficam centralizadas em um único canal, também é possível organizar a loja para a venda em múltiplos canais, facilitando a gestão e integrações aos marketplaces e também aos parceiros logísticos.

O sistema de gestão ERP auxilia desde a inserção de novos produtos no estoque ao acompanhamento do status de pedidos de venda. Todo o fluxo operacional fica organizado, agilizando os processos e ganhando tempo e eficiência na rotina diária.

Confira 3 motivos para utilizar o ERP na gestão de estoque e logística:

#1 Maior controle e giro de estoque:

É preciso estar atento ao estoque, ele diz muito sobre o seu negócio. O giro de produtos é um sinal de que as escolhas de produtos para venda estão agradando o cliente e que ele está chegando até o seu canal para efetivar suas compras. Produto parado em estoque significa capital de giro parado e isso não é bom para o negócio. Nesta época que antecede a Black Friday, é preciso verificar os produtos em estoque para fazê-los girar na campanha de vendas. O sistema de gestão é responsável por manter o estoque atualizado com as vendas de todos os canais, mantendo o empreendedor informado quando produtos estão em falta ou sobrando em estoque.

#2 Organização interna:

É importante registrar tudo o que entra e sai da empresa para ter diagnósticos com relação às campanhas de venda, sucesso ou pouco giro do produto, manter prazos de validade em dia, entre outros cuidados. Além de controlar o estoque, o ERP também também permite a emissão de notas fiscais eletrônicas, a geração de boletos bancários e de cobranças e de propostas comerciais.

#3 Logística Integrada

Engana-se quem pensa que a logística é somente a entrega do produto ao cliente. O processo começa ainda o estoque, englobando desde o processo de armazenagem, seleção de pedidos, preparo do produto e transporte. É uma grande operação. O espaço de armazenagem deve primar pela qualidade do estoque e com organização fica fácil a visualização dos produtos e suas especificações. Isso contribui para a etapa de separação do produto, que deve ser feita com atenção para não errar no pedido do cliente, como modelo, tamanho ou outras especificações.

A embalagem deve ser feita com cuidado em material adequado e exclusivo para cada tipo do produto. Isso para que a entrega chegue em perfeito estado ao cliente. O ERP também é fundamental para fazer integrações logísticas, a fim de ter parceiros responsáveis em casos de problemas com o transporte. A transportadora deve oferecer os serviços de rastreamento e escolta das cargas, já que é um fator importante para que o produto chegue até o consumidor com segurança, evitando problemas para o e-commerce. Através do sistema de gestão é possível gerenciar os seus envios

Benefícios da Logística Integrada:

Utilizando um gateway de fretes integrado a um software de integração logística, é possível fazer cotações de serviços de transporte, definir qual transportadora irá realizar a entrega e acompanhar todo o processo com maior praticidade. Entre os maiores benefícios de ter a logística integrada estão:

  • Planejamento eficiente
  • Cotação de preços e prazos de frete
  • Controle de entrega de produtos
  • Redução de custos
  • Otimização de tempo

Integração para vender mais

Com tantos novos sellers no mercado de e-commerce, a Black Friday é além de uma oportunidade também um grande desafio. A experiência de compra deve ser pensada em todas as suas fases, pensado na jornada de compra desde a pesquisa até a entrega do produto.

É importante que o lojista conheça o perfil do seu cliente para engajar ele nas melhores estratégias de venda e conectar desejo de compra e os produtos à venda. O sistema de gestão ERP online auxilia na integração dos processos e estabelece organização e cuidados internos, fazendo com que o empreendedor possa ter tempo para pensar no negócio de forma criativa, não somente cumprir tarefas automáticas. Se ainda não é cliente Bling, utilize o cupom #wirecard, faça um teste grátis por 90 dias e confira na prática os benefícios de utilizar um sistema de gestão ERP que trabalha em favor do seu negócio.

Logística na Black Friday: Entenda a influência e como usá-la a seu favor

Em 2019, a Black Friday se consolidou como a principal data sazonal para o e-commerce brasileiro, faturando R$ 3,21 bilhões, superando o Natal, que somou R$ 2,60 bilhões. Esse é um bom resultado, porém, traz inúmeros desafios para os lojistas, como lidar com a questão das entregas. Por isso que falar sobre a logística na Black Friday e como usá-la a favor do negócio se torna um assunto obrigatório nessa época do ano. 

Especialmente porque, segundo uma pesquisa realizada pela empresa de transportes e entregas global UPS, uma das principais razões para o consumidor abandonar o carrinho de compras é o tempo de entrega muito longo e o frete muito caro. Então, nada mais estratégico do que reverter essa situação e usar a logística como um diferencial para conquistar e fidelizar os clientes, certo?

E só para esclarecer, o processo logístico não se resume à expedição e entrega do pedido. Ele tem início bem antes. Falando especificamente da logística na Black Friday, podemos dizer que começa lá no planejamento das ações para a data promocional, quando você decide em qual mix de produtos seu e-commerce vai apostar como linha principal, se será necessário repor o estoque ou não e daí por diante.

O processo final, aquele em que a mercadoria é embalada, colocada no caminhão e entregue ao cliente, é só o encerramento do ciclo. É claro que se trata de uma etapa extremamente importante, pois é a que causa a real satisfação ao consumidor. No entanto, ela só vai ocorrer do modo certo se tudo o que vem antes for organizado com eficiência.

Com base nisso, listamos algumas dicas para você aproveitar a logística como uma oportunidade de melhorar os resultados do seu negócio na Black Friday. Siga com a gente e avalie o que faz mais sentido para o seu e-commerce!

Como usar a logística na Black Friday a favor do seu negócio

Diante de tudo o que falamos até aqui, você já percebeu que não pode deixar os processos logísticos de lado durante o planejamento das ações e a organização do seu negócio para a Black Friday, certo? Por isso, elencamos diversas recomendações que têm a logística sempre presente, às vezes como protagonista — às vezes como coadjuvante — para você entender na prática como ela pode influenciar os resultados do seu negócio. Confira!

1 – Faça o planejamento das suas vendas

Para aumentar o lucro do seu e-commerce, você vai precisar se planejar, não há outro caminho. Por isso, não deixe para resolver tudo nas vésperas do dia 27 de novembro. Comece o quanto antes! Nesse período de organização, foque suas energias em estruturar a equipe e o estoque, rever as condições dos canais de venda e investir em campanhas de divulgação sobre o que o seu negócio está preparando para a Black Friday.

Para facilitar alguns processos, você pode usar o histórico de vendas para analisar quais são os produtos mais procurados e os mais vendidos para explorar durante o período promocional, pois eles têm maior potencial para a lucratividade. Aqui também é o momento de fazer os cálculos para definir quais mercadorias terão descontos, de quanto serão e como vão ser aplicados.

Não esqueça de planejar as compras e negociar preços e condições com os fornecedores, afinal, não adianta nada ter uma super estratégia de vendas, com campanhas de marketing rodando em vários lugares, se na hora de fechar negócio o produto não estiver disponível, não é mesmo? E, claro, organize a logística para que não haja falhas na expedição e entrega. Nada pior para o consumidor do que esperar por sua mercadoria em um determinado dia e ela não chegar.

Com um planejamento bem feito, os outros passos ficam um pouco mais fáceis. Porém, isso não significa que eles devem ser realizados de qualquer jeito. Pelo contrário: quanto mais dedicação, melhores serão os resultados.

2 – Controle o seu estoque

Uma etapa fundamental na organização da logística na Black Friday é fazer o controle de estoque. Como se espera uma velocidade alta de vendas, é necessário ter em mãos um inventário completo antes da data para analisar as quantidades exatas que a empresa possui de cada item. Com isso e as informações levantadas no planejamento, o setor de compras saberá o que é preciso repor e o prazo que tem para fazer os pedidos. 

Toda essa análise de dados e a organização minuciosa são essenciais para ter sucesso na Black Friday, já que as informações estudadas contribuem para reduzir os riscos de faltar ou sobrar produtos no estoque.

3 – Tenha frete e prazos bem estabelecidos

Nunca deixe para pensar no valor do frete e nos prazos de entrega na última hora. Lembre-se que assim como o seu e-commerce está se preparando para a Black Friday, as outras lojas virtuais e as próprias empresas transportadoras também estão. Tirando os Correios, que tem uma tabela padrão, com todos os outros serviços de entrega você pode negociar as melhores condições para oferecer aos seus clientes.

Batemos nessa tecla porque é muito comum que os consumidores se sintam enganados por falsas promoções neste período. Então, apresentar um frete dentro da realidade e um prazo razoável junto com uma boa oportunidade de compra pode ser o incentivo final para o fechamento de uma venda.

Por esse motivo, deixe tudo planejado e acordado com as empresas transportadoras para que o seu negócio não tenha prejuízo quando o assunto for o transporte de mercadorias. Uma última dica aqui é sempre estipular um prazo com folga, assim, evita-se o risco de atrasos e reclamações. E se o produto chegar antes na casa do cliente, você ainda sai ganhando, pois conquista sua confiança e satisfação.

4 – Prepare sua loja para a alta demanda

Essa preparação começa lá na infraestrutura do e-commerce, que precisa suportar o aumento de acessos e sustentar esse volume, se necessário, ao longo de todo o período promocional, e vai até a logística, que tem que estar preparada para atender pedidos nos mais variados cantos do país, inclusive locais onde nunca tenha chegado antes.

Faça um treinamento específico com toda sua equipe, do suporte ao atendimento, da pré-venda ao pós-venda, afinal, estamos falando da principal data do comércio, o que já exige um tratamento especial. E como nosso foco é a logística na Black Friday, garanta que os responsáveis por estoque, expedição e transporte estejam preparados para essa maratona de vendas e assegure que eles tenham as melhores ferramentas para trabalhar.

5 – Deixe a área de transportes organizada

Quando falamos em assegurar as melhores ferramentas para a área de transportes, estamos falando especificamente da frota. Se o seu e-commerce possui logística própria, esse é o momento de verificar as condições e realizar a manutenção dos veículos que farão seus produtos chegarem até seus clientes. Essa é a maneira de garantir que os pedidos serão atendidos dentro dos prazos.

Caso a logística na Black Friday seja terceirizada, como já falamos, você precisa se apressar para negociar com as empresas transportadoras. Porém, não deixe a pressa lhe empurrar qualquer parceria. Escolha aquelas que fazem entregas com segurança e não têm medo de investir em tecnologia, como rastreamento e monitoramento de cargas. Os consumidores gostam de saber onde suas mercadorias estão e oferecer esse serviço pode ser um diferencial.

Conte com a Wirecard para ter sucesso na Black Friday

Reconhecer a importância da logística na Black Friday como ferramenta para a conquista e fidelização de clientes, bem como para a melhora dos resultados, é o primeiro passo para transformá-la em um processo organizado e produtivo. Seguindo as nossas dicas, com certeza você chegará ao dia 27 de novembro preparado para enfrentar os desafios desta data tão importante para o calendário comercial brasileiro.

No entanto, não esqueça das outras áreas do seu comércio eletrônico, como as soluções de pagamento. E para isso, conte sempre com a Wirecard! Nós temos as melhores soluções para ajudar você a preparar o seu e-commerce para a Black Friday 2020. Contamos com um sofisticado sistema de gestão de risco e antifraude com análises automática e manual, além de uma ferramenta de checkout transparente que pode aumentar as conversões da sua loja online em até 30%.

Para conhecer melhor o nosso sistema, basta acessar este link. Esperamos que o artigo ajude você a preparar o seu e-commerce para a Black Friday 2020 e, qualquer dúvida, já sabe: entre em contato com a gente! Nossa equipe está pronta para atendê-lo e responder todos os seus questionamentos.

Por que a má administração de estoques pode quebrar seu e-commerce?

Não é raro encontrar por aí quem pense que garantir as vendas é a principal preocupação de um e-commerce. Mas imagine se o negócio até vende bem, mas não tem os produtos para entregar. Obviamente, a operação é falha.

administração de estoque
Por essas e outras que a administração de estoques deve ser vista como uma área crucial para toda loja virtual, pois mais que vender, é preciso entregar com qualidade. Quando a administração de estoques falha, toda a empresa paga por isso — podendo inclusive levar o seu e-commerce a quebrar!

Administração de estoque
Não acredita que isso seja possível? Então confira agora mesmo os erros mais comuns cometidos na gestão de estoques e como eles impactam no seu faturamento!

Vendeu, mas não tinha no estoque

A principal falha na administração de estoques no e-commerce é a venda de produtos que não estão mais disponíveis. Imagine que você tenha 10 unidades de certa mercadoria em estoque, mas vendeu 12. E agora? Presta esclarecimentos ao consumidor, pede desculpas ou inventa uma justificativa para atrasar a entrega? Na realidade, independentemente da solução escolhida, o consumidor se sentirá frustrado.

administracao de estoque

Nesse cenário surge até uma motivação para cancelar a compra, já que você não está cumprindo com o prometido. E mesmo que o consumidor opte por esperar que você providencie o produto e envie, pensará 2 vezes antes de realizar uma nova compra no seu e-commerce. Sem confiança, o cliente está perdido.

Vendeu, mas atrasou a entrega

Mais um caso bastante comum no e-commerce e que acaba da mesma maneira que a situação anterior: cliente insatisfeito, desconfiado e totalmente inclinado a comprar da concorrência. Quando você informa um prazo de entrega para o consumidor, está firmando um contrato com ele. A quebra desse compromisso pode motivar o cancelamento da compra, com o total apoio do Código de Defesa do Consumidor.

administracao de estoque
Caso você demore a dar uma resposta ou até mesmo faça o estorno do valor pago pelo cliente, cabe até um processo junto ao Procon, o que gera ainda mais prejuízos.

Economizou, mas comprou estoque a mais

O fornecedor estava com uma promoção ótima e você comprou mais produtos do que costuma vender no mês. Parece bom, já que você economizou no preço unitário, certo? Nem tanto, já que estoque parado é dinheiro que não rende, que não traz lucros para seu e-commerce. E quando passa muito tempo, a única solução é fazer promoção para girar o estoque, o que significa que a economia de hoje acaba sendo o prejuízo de amanhã.

administracao do estoque

Então seja criterioso com o abastecimento do seu estoque, comprando com base no seu histórico de vendas e não na pechincha oferecida pelo fornecedor. Que tal se perguntar por que o fornecedor barateou os preços? Talvez assim você chegue à conclusão de que os produtos também estão parados no estoque dele!

Tem produto, mas não tem organização

A organização é fundamental para uma boa administração de estoques, uma vez que agiliza todo o processo logístico. Se você coloca cada categoria de produto em um lugar diferente, não se preocupando em segmentar os itens de forma a facilitar sua identificação, pode ter mais produtos do que imagina no estoque ou simplesmente não ter nenhum!
Pode ainda passar meses pensando onde foi parar o estoque do produto X, que está registrado no sistema, mas não está nas prateleiras, vindo eventualmente a descobrir que o misterioso sumiço rendeu um estoque de produtos obsoletos, guardados em um canto, que estão rendendo nada mais que puro prejuízo.

administracao de estoque
A partir de agora, sempre que pensar em administração de estoques, pense em eficiência, em controle e em integração do sistema de gestão com o dos fornecedores, a fim de otimizar a reposição das mercadorias. Caso contrário, você pode cair em qualquer uma dessas situações e acabar levando seu e-commerce à falência por má administração.

Pois agora comente aqui e nos conte: como anda sua administração de estoques? Você já cometeu algum desses erros? Diga-nos como solucionou o problema!