Como o checkout transparente impacta diretamente o seu negócio

O momento atual do setor de e-commerce é de muita competitividade, o que vem impulsionando a demanda por recursos que promovam uma boa experiência aos consumidores. Para se ter ideia, somente em 2020, 13 milhões de brasileiros realizaram sua primeira compra online. Apesar de ser um mercado promissor e em constante crescimento, é fundamental estar atento a soluções que destaquem o empreendimento da alta concorrência, como é o caso do checkout transparente. 

Se você tem dúvidas sobre o conceito, ele consiste basicamente no processamento do pagamento de um e-commerce realizado dentro do próprio site, ao contrário do processo padrão que redireciona para outra plataforma, gerando desconfiança e insatisfação, o que acaba por afastar clientes. 

Aliás, essa não é uma tarefa difícil. Para se ter ideia, conforme pesquisa da Ve Interative, a taxa média de abandono de carrinho no Brasil é de 83%. Ou seja, se a sua loja virtual não estiver bem preparada, no que envolve o checkout, as chances de perder consumidores para a concorrência é grande. 

Como a falta de um checkout transparente afeta as vendas de um negócio

Imagine que você está navegando em um e-commerce e, ao finalizar a compra e ir para o carrinho, precisa preencher um formulário extenso ou é direcionado para uma página que já não faz parte da loja. Muito provavelmente, iria se questionar sobre a questão, ou mesmo desistiria do site, concorda? 

Pois é justamente isso que acontece com grande parte dos consumidores. Nesse contexto, a falta de um checkout transparente pode acarretar negativamente em diferentes aspectos. Alguns deles são:

Desconfiança da credibilidade e segurança da loja: por mais que as pessoas estejam cada vez mais acostumadas ao universo online, é muito comum que desconfiem de sites onde os processos não são bem claros, o que desfavorece a vontade de se tornar cliente;

Maior abandono de carrinho: se a taxa de abandono de carrinho já é grande entre os consumidores, quando um e-commerce deixar de investir em um checkout transparente, o qual impacta diretamente no receio sobre a segurança dos dados pessoais, ela tende a se tornar cada vez maior; 

Experiência ruim do cliente: nunca foi tão importante priorizar as percepções dos consumidores como nos dias de hoje. Afinal, a concorrência só aumenta, na mesma medida em que as exigências por uma ótima experiência acompanham essa tendência. Se uma loja virtual não tem isso em mente, a satisfação dos seus clientes fica comprometida;

Baixa conversão de vendas: ao se oferecer uma boa experiência de compra, automaticamente o abandono de carrinho é minimizado e as conversões de vendas aumentam. Ou seja, isso significa lucratividade.

Como o Moip potencializa os processos de pagamento do seu negócio

O Moip foi pioneiro na tecnologia de checkout transparente e trouxe essa inovação para o mercado. O sistema oferece a opção de integrar diretamente o seu site por meio da própria API ou das plataformas parceiras. Isso significa uma melhor experiência para o seu cliente e maior conversão para o negócio. Para saber mais sobre a solução, entre em contato com a nossa equipe.

Nova call to action

Ferramentas essenciais para seu e-commerce

Se formos pensar no trabalho como um todo, ter uma loja online é menos complicado do que ter um comércio físico, principalmente porque não é preciso ter um local exclusivo para montar a empresa. No entanto, empreender no mundo digital exige habilidades e conhecimentos tecnológicos específicos que, de forma geral, podemos reunir em uma lista de ferramentas essenciais para o e-commerce funcionar.

Para facilitar a compreensão, vamos dividir essa lista em duas partes. A primeira será mais técnica e apresentará as soluções necessárias para a construção de um site de comércio eletrônico, como o serviço de hospedagem, a plataforma, a solução de pagamento, entre outras. Sem essas ferramentas, não existe e-commerce.

Em um segundo momento, vamos listar recursos cujo objetivo é melhorar os resultados da loja online. Ou seja, são dispositivos que você pode usar no seu comércio eletrônico para atrair compradores, vender mais e fidelizar clientes, como blog, e-mail marketing e até um sistema de gerenciamento de clientes (CRM). Siga com a gente e confira!

Ferramentas essenciais para o e-commerce: as obrigatórias

Como dissemos, sem essas ferramentas não é possível colocar um site de comércio eletrônico no ar. São elas que dão a base para a sua loja online atender aos clientes de forma satisfatória e mantém o seu e-commerce funcionando. Então, tenha muita atenção na hora de escolher cada uma delas e não se guie pelo valor mais baixo, mas sim pelo serviço que atenda às necessidades do seu negócio.

Veja quais são as ferramentas essenciais e obrigatórias para o e-commerce:

1 – Serviço de hospedagem

Tudo começa com o serviço de hospedagem, pois é ele que permite que o seu site fique no ar e também que tenha um domínio. Só para você ter uma ideia, é essa ferramenta que faz o seu site sem manter no ar quando tem um elevado número de acessos durante datas comemorativas ou nos dias de promoções.

Por isso, na hora de escolher, é importante prestar atenção em alguns detalhes. O primeiro, claro, é saber se o serviço está preparado para hospedar um e-commerce, que traz junto com ele toda uma bagagem, como as soluções de pagamento, o carrinho de compras, um vitrine de produtos, entre outros pontos.

Depois, vem a questão da segurança. Um comércio eletrônico vai lidar com informações financeiras dos clientes e, necessariamente, precisa oferecer um lugar confiável para as pessoas comprarem. Então, confira quais são os níveis de segurança oferecidos pelo serviços de hospedagem e se eles são satisfatórios para o seu negócio.

Outra questão importante é entender quais programas e linguagens de programação são compatíveis com o serviço de hospedagem, para que tudo funcione corretamente. E por último, mas não menos importante, qual o volume de tráfego que o serviço atende sem apresentar problemas, como lentidão ou travamento.

2 – Plataforma de e-commerce

Se o serviço de hospedagem é o que vai manter o seu site no ar, a plataforma de e-commerce é o sistema que vai permitir tanto a visualização da sua loja online quanto o seu gerenciamento. É por meio dela que você vai criar o layout do seu comércio eletrônico, montar a vitrine com os produtos, fazer a gestão do estoque e dos preços, além de outras funções que fazem parte do dia a dia. 

Aqui também é importante ficar atento a alguns detalhes na hora de buscar por uma plataforma, para garantir que ela atenda todas as necessidades do comércio virtual. Entre os tópicos mais importantes, podemos destacar:

  • Atendimento ao nicho de mercado: verifique se a plataforma oferece as ferramentas que você precisa para montar uma vitrine de produtos adequada ao seu tipo de negócio.
  • Segurança: hoje é praticamente um padrão o uso do certificado de segurança SSL (Secure Sockets Layer), pois é um dos mais confiáveis do mercado. Se a plataforma não oferecê-lo, é melhor procurar outra ferramenta.
  • Suporte: procure um fornecedor que tenha infraestrutura confiável, intuitiva, completa e que possua experiência de mercado, atendendo outros e-commerces de portes e segmentos diferentes. Também fique atento aos canais de atendimento, como e-mail, telefone e chat online.
  • Personalização: quanto mais personalizável for a plataforma, melhor, pois isso lhe dará total autonomia no processo criativo, o que é muito importante para o crescimento da sua loja virtual.
  • Integrações: uma boa plataforma precisa dar opções para integrações importantes tanto para as vendas, como soluções de pagamentos e carrinho de compras, quanto para a análise de resultados, como o Google Analytics.

3 – Solução de pagamentos

E-commerce no ar, loja montada com visual atraente e sistema de gestão pronto para operar. Chegou a hora de encontrar a solução de pagamento ideal para garantir a sustentabilidade do negócio. Há diversos tipos de meios de pagamentos disponíveis para o comércio digital hoje em dia, por isso, no momento de escolher, é preciso saber exatamente como eles funcionam, a diferença entre eles e as vantagens e desvantagens que podem trazer para o seu negócio.

Para ajudar você a entender quais são esses meios de pagamentos para e-commerce, quais são suas particularidades e o que pode ser melhor para o seu negócio, separamos alguns artigos que vão esclarecer o assunto:

A nossa dica principal é escolher uma solução que possa ser integrada diretamente à sua plataforma de e-commerce. Dessa forma, o cliente não vai precisar sair do seu site para finalizar a compra, o que gera mais confiança e melhora a experiência final, aumentando o número de vendas.

4 – Carrinho de compras

Geralmente, o carrinho de compras já está dentro da plataforma de e-commerce, mas isso não significa que você não pode personalizar o seu para deixá-lo mais ágil e fácil de usar, melhorando as chances de fechar uma venda e evitando o abandono delas. A prioridade é escolher um sistema que permita ao visitante do seu site passar pelo processo de compra sem nenhum problema. 

Diante disso, os principais itens a serem levados em conta na análise de um software de carrinho de compras são estabilidade, agilidade e facilidade de uso. Se o consumidor, ao clicar em comprar, for levado para um carrinho complicado, cheio de regras e que o impeça de chegar à finalização com rapidez, as chances de ele desistir e abandonar a sua loja são grandes.

Ferramentas essenciais para o e-commerce: as estratégicas

Agora que vimos quais são as ferramentas obrigatórias para iniciar e manter uma loja online aberta, vamos conhecer aqueles instrumentos que irão ajudar o seu e-commerce a prosperar. No geral, o objetivo deles é fazer com que o seu comércio eletrônico seja mais conhecido na internet, aumente as vendas, fidelize os clientes e, consequentemente, amplie a rentabilidade.

Uma característica bem interessante de alguns desses recursos é que eles são gratuitos. Isso é muito bom para quem está iniciando um negócio online e ainda não pode investir muito dinheiro em ferramentas pagas. Porém, nem sempre é possível depender somente disso. Em alguns momentos será necessário fazer investimentos. Vamos às ferramentas estratégicas:

1 – Blog

Atualmente, o blog é um tipo de site bastante conhecido e, quando bem feito, só traz vantagens para o e-commerce. Ele pode ser usado como porta de entrada nos buscadores, como o Google, quando o SEO é trabalhado da maneira correta. Usando estratégias de marketing de conteúdo, os textos do blog podem converter os visitantes em clientes, além de trazer mais confiabilidade à sua marca.

Digamos, por exemplo, que você tem uma loja de materiais para jardinagem, desde adubo e plantas até móveis e decorações. No blog, você pode dar orientações técnicas sobre como montar um jardim e cuidar das plantas e também dicas de como organizá-lo com estantes e floreiras. Ao longo dos textos, para mostrar a experiência do seu e-commerce, pode indicar que vende esses produtos e colocar um link direto para a página de checkout.

2 – E-mail marketing

O e-mail marketing é uma das principais ferramentas de comunicação com o público e funciona como mecanismo estratégico de conversão de clientes no e-commerce. Ele possibilita a realização de campanhas de marketing digital, auxiliando tanto na divulgação da marca e dos produtos quanto na na captação de novos leads e no aumento das vendas.

Você pode fazer uma campanha de e-mail marketing, por exemplo, para avisar os cliente mais fiéis sobre a chegada de uma nova coleção com exclusividade. Ou escolher determinados consumidores, que você sabe que gostam de um produto específico, pois estudou sua clientela, e oferecer a eles um desconto especial para queima de estoque.

3 – Chat online

Hoje em dia, um bom e-commerce que se preze tem um chat online para atendimento digital. Podemos dizer que esse serviço é o equivalente ao vendedor no atendimento presencial e, quanto mais tempo for possível deixá-lo em operação, melhor ― dificilmente haverá alguém online 24 horas por dia, 7 dias por semana, mas ter horário ampliado já é uma vantagem.

Uma alternativa que já vem sendo bastante usada são os chatbots, programas de computador que usam inteligência artificial para imitar conversas com os usuários. Esses robôs não terão todas as respostas, claro, mas conseguirão interagir com os consumidores em qualquer período e, por meio de mensagens de texto automatizadas, poderão orientá-los sobre o que fazer e o quanto aguardar, se for o caso.

Dessa forma, o seu e-commerce garante que o cliente ou o potencial cliente tenha um bom atendimento, independentemente do horário, o que é o mais importante, porque ninguém gosta de ficar esperando. Quem deixa isso acontecer corre o risco de perder o negócio, o cliente e até mesmo a reputação, algo que é bastante difícil recuperar.

4 – CRM

O Customer Relationship Management (CRM) pode ser traduzido como um sistema de gestão do relacionamento com o cliente. Sua função é coletar, armazenar e processar os dados dos consumidores para que o dono do negócio posso conhecê-los cada vez mais e melhor. Para um e-commerce, que não tem contato pessoal com o cliente, esse tipo de ferramenta é essencial para tentar entender quem são as pessoas que compram seus produtos.

Mas não é só isso. Com a evolução dos sistemas, os CRM já oferecem inúmeras funcionalidades que podem ajudar no dia a dia, como funções automatizadas de marketing, que facilitam o contato com a base de clientes e, por consequência, melhoram o atendimento. Também já existem aqueles que fazem integração direta com os chats online e, inclusive, com as plataformas de e-commerce, facilitando toda a operação. 

5 – Google Analytics

O Google Analytics não está diretamente ligado ao atendimento ou à fidelização do cliente. Ele funciona como uma ferramenta de análise e avaliação de todas as atividades que ocorrem dentro do seu e-commerce. Com ele você vai saber, por exemplo, quais produtos são mais visualizados, quais informações são mais buscadas no blog e quantos visitantes abandonam o carrinho sem finalizar a compra.

Podemos dizer que o Analytics é o vigia do seu comércio eletrônico, pois nada acontece sem que ele registre para que depois você possa verificar. Afinal, é impossível para uma pessoa controlar o que ocorre em um site 24 horas por dia, 7 dias por semana, certo? Por isso, como falamos, é importante procurar plataformas, soluções e softwares que façam a integração com ele, assim é possível ter total controle de tudo o que acontece no e-commerce.

Conte com a Wirecard

Bom, chegamos ao fim da nossa lista de ferramentas essenciais para o e-commerce funcionar de forma eficiente e esperamos que ela seja bastante útil para você que está pensando em abrir a sua loja virtual ou até mesmo buscando melhores resultados para o seu negócio. Aqui tem dicas que podem ser revisitadas sempre que tiver necessidade.

E se precisar de uma solução de pagamentos completa, que suporta todas as etapas de uma venda online, estamos aqui para ajudar. Nós descomplicamos os pagamentos e entregamos tudo em um só serviço. Com a solução da Wirecard Brasil, você vende e recebe com a segurança de nossa gestão de risco , além de gerenciar suas transações com tranquilidade, sem precisar de um banco ou intermediário.

Se quiser saber mais sobre a nossa solução de pagamentos, entre em contato ou acesse nosso site. Reforçamos nosso compromisso com os clientes e deixamos nosso time à disposição para ajudar você nesse momento. Confira a campanha “Conte com a Wirecard” e, como ela bem indica, conte com a gente!

Conheça os 10 motivos principais para o abandono de carrinho no e-commerce

As taxas de conversão do e-commerce brasileiro ainda estão engatinhando perto do potencial que o comércio eletrônico tem para gerar vendas. E um dos fortes motivadores dessa taxa modesta é o famoso (e temido) abandono de carrinho, isto é, quando o visitante chega ao site, seleciona os produtos, mas não finaliza o pedido. De acordo com uma pesquisa encabeçada pela Forrester Research, 50% dos varejistas online lidam com uma taxa de abandono de carrinho superior a 50%. Mas no Brasil esse número é ainda mais impressionante, girando em torno de 83%, conforme aponta pesquisa da empresa Ve Interactive.

Receba dicas de como vender mais no seu e-commerce



Conhecer os motivos que levam os consumidores a abandonarem as compras é crucial: assim você pode eliminar as barreiras e aumentar a efetividade das vendas do seu e-commerce, tornando-o sustentável e lucrativo. E foi pensando nisso que preparamos este post! Pronto para entender o que leva um consumidor a abandonar o carrinho de compras e tirar lições valiosas de cada uma das situações? Então acompanhe:

motivos de abandono de carrinhoFique de olho nas taxas e opções de pagamento que estarão disponíveis para os consumidores. Alguns pontos podem parecer irrelevantes, porém juntos, somam significativamente para o aumento das conversões e a diminuição do abandono de carrinho.

motivos de abandono de carrinho#1 Indecisão

Muitos consumidores iniciam o processo de compra por puro impulso. No entanto, no momento em que os valores dos produtos são somados ao frete, a consciência dispara um alerta que diz: “preciso mesmo?”. Aí o carrinho é abandonado. E isso significa que tal cliente ainda não está pronto para a compra. O que não impede o dono do e-commerce de recuperá-lo enviando informações que o ajudem a tomar uma decisão! Você pode optar por reviews, comparativos, descrições e, quem sabe, até um cupom de desconto como incentivo. Para saber como usar a recuperação de carrinho de compras para vender mais, sugerimos que leia este post.

#2 Preço

Não é nenhum segredo que o preço é fator determinante para uma compra online, certo? E como a maioria dos consumidores espera comprar produtos mais baratos justamente por ser online, quando se depara com preços que superam o esperado ou encontram valores mais competitivos na concorrência, tendem ao abandono de carrinho. O que você pode fazer para reduzir esse tipo de situação é apostar no benchmarking, verificando qual é o preço praticado pelo mercado. Se seus valores destoarem muito da concorrência, talvez seja preciso rever seu processo. Reduzir um pouco a margem de lucro e criar maneiras de otimizar os custos do seu e-commerce são boas pedidas.

Assine nossa newsletter!



#3 Frete

Como compõe o total da compra, o valor do frete acaba assustando bastante o consumidor. Já reparou como é fácil encontrarmos produtos em promoção em que o frete se torna mais caro do que a mercadoria em si? Não é preciso nem dizer que, com isso, a insatisfação do consumidor sobe às alturas! Criar políticas mais atrativas de frete para atrair os consumidores é uma boa estratégia para contornar essa situação. Você pode estabelecer parcerias com transportadoras, criar seu próprio mecanismo de entregas ou contar com os Correios para ter fretes mais acessíveis, por exemplo. O importante é oferecer opções ao cliente.

#4 Navegação

Site muito lento, páginas com erro e falta de informações que indicam qual é o próximo passo tornam a navegação difícil para o consumidor.

abandonos de carrinhoFonte: F1soluções

Nesse cenário cheio de barreiras, ele acaba desistindo da compra.  Ao detectar esse tipo de situação, você tem a oportunidade de melhorar o desempenho do seu e-commerce, mudando de plataforma, de servidor ou alterando a arquitetura da informação para que tudo fique mais claro e ágil.

#5 Frete para clientes fiéis

Uma ótima maneira de reter e fidelizar clientes é oferecendo condições especiais de frete para quem sempre compra no seu e-commerce. Você pode criar um programa de fidelização e oferecer descontos progressivos no frete de acordo com o volume de compras, com acúmulo de pontos ou mesmo frequência de transações. O importante é valorizar quem valoriza seu negócio.

#6 Pagamento

Outra facilidade buscada pelos consumidores nas compras online é a variedade de opções de pagamento. Hoje temos várias bandeiras de cartões de crédito e débito, sem contar a comodidade das transferências, do débito automático em conta, entre outras. Se seu e-commerce oferece poucas alternativas de pagamento, está limitando o acesso de milhares de consumidores a seus produtos e serviços, prejudicando assim suas vendas. Por isso, preze sempre por uma solução de pagamentos completa, que proponha inovação e flexibilidade, além de diversas opções de pagamento, ferramenta de gestão de risco (funcionalidade indispensável!) e adesão simplificada. Essa é melhor maneira de facilitar a compra dos seus clientes e gerar mais vendas para o seu negócio.

 

 

#7 Finalização

Existem e-commerces que colocam todas as informações bem à vista, menos a mais importante: o botão de comprar! Quando o cliente não encontra a opção de finalização da compra, fica confuso e insatisfeito, gerando um abandono de carrinho. Você não pode deixar uma simples falha de design do site causar todo esse transtorno! E não é difícil descobrir se isso está acontecendo no seu e-commerce. Basta utilizar uma ferramenta de mapa de calor para entender onde está a atenção do visitante em cada página. Assim você saberá onde inserir o botão e como dar o destaque adequado a ele.

#8 Cadastro

A comodidade da compra online termina quando você pede que o consumidor preencha questionários muito grandes e forneça dados pessoais em excesso para finalmente efetivar a compra. Esteja certo que a preocupação com a segurança de dados na internet é muito grande, o que faz com que as pessoas desconfiem de sites que pedem mais do que o necessário. Tudo o que você precisa são os dados básicos do cliente. Isso sem contar que se ele preferir realizar a compra por boleto bancário, por exemplo, você precisa apenas do endereço em que ele deseja receber seu produto. Se o pagamento for por meio de ferramentas de intermediação, a quantidade de dados solicitados no cadastro é ainda mais simplificada. Sendo assim, facilite a vida do consumidor no momento do cadastro: peça só o que for necessário e veja suas taxas de conversão aumentarem!

Aumente seu faturamento com nossas dicas infalíveis



#9 Etapas

Agilidade na finalização da compra influencia diretamente em sua taxa de conversão. Quanto mais telas existem entre a página de detalhe do produto e o pagamento da compra, maiores são as chances de você ter um abandono de carrinho. O melhor a se fazer, então, é investir em uma solução de pagamentos que forneça o Checkout Transparente.

Nesse caso, a conclusão do pagamento ocorrerá dentro da própria loja, ao invés do cliente ser redirecionado para a página do intermediador de pagamento, como acontece no checkout padrão. A clareza de informações nesse momento é fundamental para que o consumidor vá até o final do processo, finalizando a compra.

#10 Prazo

Com as possibilidades de logística de que dispomos hoje, é praticamente inadmissível para o consumidor ter que esperar um mês pela entrega de um produto (a não ser que ele venha do exterior). Mas, na prática, ainda existem vários e-commerces que disponibilizam a venda de artigos que não constam em estoque, prometendo assim entregas que consideram o prazo de fabricação, de disponibilização em estoque e envio. Não seja uma dessas empresas!

Disponibilize em seu e-commerce somente mercadorias que podem ser selecionadas e enviadas no menor tempo possível. Caso contrário, informe ao consumidor que o pedido é sob encomenda e que o prazo de fabricação é de tantos dias.

Uma comunicação clara e transparente é muito mais vantajosa do que tentar convencer o cliente a esperar por um longo período sem uma boa justificativa.

Esses são, sem dúvida, os principais motivos que levam ao abandono de carrinho. Viu como, se você souber ler as reações dos seus visitantes, saberá exatamente o que fazer para melhorar o desempenho do seu e-commerce e realizar boas vendas?

Gostou de saber quais são os motivos que levam os consumidores online a abandonarem uma compra? Certamente outras pessoas também gostariam de conhecê-los, não acha? Então que tal compartilhar este artigo em suas redes sociais?