Por William Franklin

Quem nunca foi impedido de realizar uma compra simplesmente porque o estabelecimento não contava com máquina de débito ou crédito? O problema é que, no caso do e-commerce, esse tipo de situação pode resultar em clientes perdidos para sempre! Uma loja virtual deve dispor de diversas bandeiras de cartões de créditos, boletos bancários, débito em conta, entre outros. Facilitar todo o processo de compra, inclusive oferecer o parcelamento em diversas vezes, pode contribuir na efetivação da compra e no aumento das conversões. Mas ainda falta aquele incentivo final para dar esse passo? Pois neste post você vai conhecer uma série de vantagens ao oferecer diferentes formas de pagamento no seu e-commerce. Confira:

Formas de pagamento

Escolher a melhor forma de pagamento é um fator importante que pode ajudar a alavancar as vendas de qualquer e-commerce. Compreender as diferenças de cada uma delas é o primeiro passo para identificar a mais adequada para sua loja e clientes. No caso de pagamentos digitais três opções devem ser consideradas: Integração direta com os adquirentes, intermediadores e gateways.

Integração direta

As operadoras de cartões de crédito oferecem um canal de integração direto, chamado de webservice. Tanto a operadora quanto a loja virtual estabelecem uma conexão para que programadores possam se comunicar entre elas. Embora não existam taxas a serem pagas pelo empreendedor, o custo fica por conta do sistema que faz com que a própria loja virtual analise as condições de crédito e saldo dos cartões. Quanto mais bandeiras dispor no seu e-commerce, mais clientes você pode conseguir.

 

gateway ou intermediador de pagamentos

 

Intermediadores

Os intermediadores são os mais indicados para quem está começando no universo do e-commerce, tanto pela implementação (basta um simples cadastro para começar a utilizá-lo) como pelo custo benefício. Eles costumam cobrar uma taxa em porcentagem, além de um valor fixo (que fica na casa dos centavos) por transação aprovada. Por exemplo, quando uma compra é realizada no seu e-commerce, o valor dessa transação vai direto para a conta da empresa que presta o serviço de solução de pagamento. Ela, por sua vez, recolhe os valores acordados e repassa-os, geralmente em até 30 dias, à loja virtual,

Gateways

Os gateways funcionam da mesma forma que uma máquina de cartões de crédito em uma loja física. O dinheiro das vendas cai diretamente na conta do dono da loja online. Através de um contrato fechado com os bancos ou bandeiras de cartão, você terá uma ferramenta no seu site ou sistema online para digitar os dados do cartão dos clientes. Dentro da opção dos gateways existe a opção para emissão de boleto bancário ou transferência eletrônica de fundos.

Mais conversões

Uma pesquisa realizada pela  CyberSource Corp, constatou que uma empresa que oferece 4 ou mais formas de pagamento possuem uma taxa de conversão de vendas 12% maior. É impossível ter uma previsão sobre qual será o meio de pagamento escolhido pelo seu consumidor. A melhor maneira é oferecer diferentes opções, a fim de finalizar o processo de compra e aumentar as conversões. Não se esqueça que o pagamento deve ser feito de forma segura. Se seu consumidor não se sentir seguro comprando no seu site, as chances de desistir da compra são grandes.

E aí, já sabe qual forma de pagamento mais se encaixa na realidade do seu e-commerce? Deixe seu comentário ou contribua para ajudar a enriquecer esse material. Aproveite também e assine nossa newsletter para receber dicas diretamente em sua caixa de entrada!

 

 

Comentários

  • Bianca Vivone de Moura Correa

    Muito bom!

  • Muito bom o artigo ! No caso o Moip é um intermediador, certo ?
    Gostaria de saber como acontece no caso do comprador desistir do produto após recebê-lo ?

  • emerson

    no momento seria melhor o debito na conta ou boleto