Por Rodrigo Paiva

Existem muitas formas de interagir com os seus possíveis clientes. Seja através das mídias sociais, telefone ou outros canais. Muitas vezes, acabamos esquecendo de uma das ferramentas mais poderosas e baratas que existem: o e-mail marketing.

Se ainda não está explorando esse tipo de ação, você está perdendo uma grande oportunidade de se comunicar com os seus clientes. Para que fique mais claro, atualmente existem mais de 3,2 bilhões de e-mails ativos no mundo e aproximadamente 90% destes são checados pelo menos uma vez ao dia.

Outro ponto importante é que as pessoas estão cada vez mais ocupadas, saturadas de informação e sendo interrompidas constantemente no trabalho. Consequentemente, sobra menos tempo para ir atrás de conhecimento, então você tem a chance de informá-la sobre alguma novidade do seu segmento, oferecer um material interessante e, até mesmo, pedir a opinião sobre os produtos e serviços que você tem oferecido.

A partir do momento que os seus compradores perceberem que podem acreditar no conteúdo dos e-mails que você envia, pois vão muito além de um simples spam, você pode esperar uma avalanche de respostas. Mas, antes de ir mais a fundo ao assunto é fundamental entender exatamente o que é e como funciona o e-mail marketing no e-commerce?

Receba os nossos conteúdos exclusivos sobre o mercado digital!



O que é email marketing?

E-mail marketing vai muito além de ficar avisando seu público que sua empresa lançou um novo produto. Isso não é e-mail marketing. E-mail marketing é entregar a mensagem certa, para a pessoa certa, no momento certo. Essas pessoas devem ter dado permissão para você entrar em contato com elas dentro de uma periodicidade.

email marketing

Pense um pouco sobre os seguintes pontos:

– Email é a maneira mais fácil de comunicar de uma pessoa para outra;

– As pessoas mantém o seu endereço de e-mail durante anos;

– E-mail permite você saber se o contato é pessoal ou do trabalho;

– Você pode atingir diferentes grupos e segmentar o conteúdo;

email marketing-roi
Fonte: http://blog.exitbee.com/just-trashed-email-heres/

– É extremamente barato.

Acredito que neste momento você deve estar se perguntando: OK, mas como eu construo uma lista de e-mails saudável para iniciar uma campanha?

Como construir uma lista de e-mails saudável

Existem diversas maneiras de fazer isso. Alguns preferem oferecer ofertas gratuitas,  novidades de produtos, e-books gratuitos, White papers, entre outros, em troca da permissão de entrar em contato por email com a pessoa.

Não existe a melhor ou pior maneira para construir uma lista saudável de e-mails, mas é importante ter um propósito claro quando estiver solicitando o endereço de e-mail de alguém. Veja esse exemplo de Call-to-action de newsletter a seguir (se você quiser preenchê-lo, fique à vontade)

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos!



 

Ficou claro a diferença no exemplo acima?  Um call-to-action conciso e com um claro propósito sobre o que será oferecido é fundamental para ganhar a confiança de quem deixa o e-mail.

– O que eu vou receber se der permissão para você me enviar e-mail?

– Você vai me enviar e-mails com qual frequência?

– Eu vou ter descontos em algo?

– Eu vou ser o primeiro a saber das novidades sobre o seu produto?

– Você vai me enviar materiais relevantes ou apenas propagandas?

Estas são apenas algumas questões que precisam ser respondidas de forma objetiva quando se procura construir uma lista de e-mails saudável.

Após construir sua lista de e-mails, é fundamental focar na segmentação da sua lista.

Mas o que é segmentação?

Basicamente, é dividir em diferentes grupos de emails de pessoas que possuem características similares.
Cada tipo de audiência tem necessidades diferentes, por isso, você precisa entender a necessidade de cada canal e público.

Uma pesquisa realizada pelos usuários do software de email marketing MailChimp mostrou que campanhas segmentadas de e-mail tem 14,64% mais abertura e 59,99% mais cliques comparadas a campanhas não segmentadas.
Descobrir a melhor maneira de construir e segmentar sua lista pode levar algum tempo e muito trabalho. A seguir, vou mostrar alguns exemplos básicos de segmentação.

#1 Demográfica:

 A maneira mais simples de começar é com as informações demográficas, como: idade, cargo, número de funcionários, faturamento ou outras informações que fizerem sentido para o seu negócio.
Essas informações podem ser perguntadas através dos formulários do seu site, porém é bom tomar cuidado para não perguntar muitas informações de uma só vez e assustar o seu possível contato.

Exemplo: Se o seu negócio é B2B, talvez seja mais interessante perguntar o cargo, tamanho da empresa, segmento em que atua.

#2 Área geográfica:

Existem diversas formas de criar uma segmentação por geolocalização. Uma ótima oportunidade é aproveitar sazonalidades – feriados regionais, por exemplo – para aumentar suas vendas. Além disso pode ser usado para eventos em determinadas regiões, viagens, etc.

#3 Segmentação por total gasto:

Se você tem um e-commerce e sabe que tem um determinado público que gasta mais, por que não segmentar este público e oferecer mais ofertas relevantes para ele? Usar o histórico de compras ao seu favor é fundamental para o sucesso do seu negócio.

#4 Posição no funil de vendas:

Segmentar com base em onde sua audiência está no funil de vendas é uma das maneiras mais valiosas de customizar sua mensagem.
Alguém que está no topo do funil deve receber uma mensagem totalmente diferente de quem está próximo da compra. Por exemplo, um grupo que acabou de assinar sua newsletter deve receber e-mails mais gerais, mostrando o que sua empresa faz através dos primeiros e-mails.

Depois de um tempo, se houve interação (abertura de determinados e-mails, download de materiais mais avançados, ou outras ações), você pode usar essas informações para entender onde essa pessoa está no funil de vendas.

No caso de e-commerce, o abandono de carrinho é um grande indicador de que o lead está no fundo do funil e muito perto da compra. Esta é uma ótima oportunidade para enviar um e-mail específico lembrando da compra, mostrando que ainda é possível finalizá-la.

#5 Segmentação por interesse:

Essa técnica é um pouco mais avançada, no entanto, muito simples de ser executada.
Você pode obter informações dos principais interesses do seu lead e ir enriquecendo essas informações ao longo do tempo. Veja esse exemplo da Amazon:

email marketing - amazon
Fonte: https://blog.kissmetrics.com/email-marketing-segmentation-strategies/

Você pode perguntar para sua audiência sobre seus principais interesses quando eles deixarem o e-mail e oferecer um leque de conteúdos, de acordo com os interesses deixados.

Como visto, e-mail marketing não é algo exclusivo para grandes empresas. Com uma simples ferramenta de envio de e-mail e muita criatividade, você pode atingir sua audiência com essas simples estratégias de marketing mostradas acima.

Feito isso, qual é o próximo passo? Testar! Futuramente, vou escrever um artigo sobre os principais testes em e-mail, porém existem diversas ações que devem ser testadas como: título do e-mail, template do e-mail, tempo de envio entre e-mails (tome cuidado, não seja chato em enviar e-mail todos os dias).

Outro ponto muito importante: Não escreva e-mails chatos. Não importa se o seu público é um grupo de adolescentes, o seu zé da Padaria ou CEO’s de grandes empresas. Lembre-se, antes de mais nada, eles são pessoas.

E o que pessoas querem? Pessoas querem se divertir, ter entretenimento, engajar, ter um sentimento diferente pelo seu produto ou serviço. Resumindo, as pessoas querem ser tratadas como pessoas, por isso a importância de personalizar o seu e-mail.

Por último, gostaria de frisar a importância de fazer uma manutenção na sua lista de e-mail marketing. Muitos profissionais pensam apenas em aumentar sua lista colocando inúmeros pop-ups visando aumentar o número de subscribers, porém esquecem que o importante é ter uma lista saudável (sem e-mails fakes, com alto engajamento e taxa de entrega satisfatória). Por isso é fundamental ter em mente o foco na qualidade dos e-mails e não somente em quantidade.

Se você quiser aprender mais estratégias eficientes e seguras de Marketing Digital, baixe o nosso e-book gratuito clicando no banner abaixo.

marketing-digital-para-empreendedores-cta

Bom, tenho certeza que implementando algumas dessas técnicas ensinadas acima você vai ter nítidas diferenças no seu negócio. E lembre-se que seus e-mails são uma mina de ouro de oportunidades a serem descobertas.

Qualquer dúvida, sugestão, deixe seu comentário que irei responder.

Comentários