Dicas e erros a evitar para configurar o split de pagamentos em sua empresa

Dicas e erros a evitar para aproveitar todos os benefícios que o recurso split de pagamento, pode trazer para o seu negócio

Compartilhe

Com o aumento considerável no número de marketplaces, aplicativos de serviços e demais plataformas que envolvem diferentes fornecedores, a escolha de um bom produto de split de pagamentos é cada vez mais necessária. Afinal, trata-se de uma ferramenta que facilita o processo tanto para os gestores dos sistemas quanto para quem os utiliza como vendedor ou cliente, e precisa ser sólida e confiável para todos.

Apesar de saber da importância do produto, é comum que os empreendedores deixem de aproveitá-lo completamente , em função de alguns problemas de configuração e implantação.

 Este artigo,  pode te ajudar com dicas e o que fazer para evitar erros  ao utilizar o split de pagamentos em seu negócio. Assim, você vai aproveitar ainda mais benefícios da ferramenta.  Confira!

Como utilizar o split de pagamento da melhor maneira

De modo geral, o split de pagamento permite que o pagamento que os consumidores fizeram para um ou mais vendedores, com ou sem comissão para o marketplace, seja dividido no ato da transação da maneira combinada entre as partes envolvidas.

A partir da autorização pelas instituições bancárias, o recurso faz a divisão dos valores de forma automatizada, conforme as regras determinadas pelos gestores. Veja algumas dicas de como garantir que o split de pagamento funcione corretamente para seu e-commerce:

– Mantenha atualizados todos os dados de fornecedores, vendedores, franquias e demais envolvidos, de forma com que ambos possam receber corretamente;

– Utilize o split de pagamento para seguir em conformidade com a regulamentação do Banco Central (BACEN) para os marketplaces, pois com o uso da ferramenta se elimina o fluxo financeiro da gestão do negócio;

– Saiba que a tecnologia de split de pagamento é indicada para qualquer tipo de empresa cuja gestão financeira envolve mais de um recebedor, independentemente de formato, segmento ou nicho. O que vale, neste caso, é o modelo de negócio.

Trata-se de um recurso simples de ser implantado, na mesma medida em que traz automatização e otimização dos processos de pagamento, gerando organização, agilidade e satisfação para todos os envolvidos na compra e venda.

Erros a serem evitados com o split de pagamento

Por si só, o split de pagamento segue a premissa de gerar menos erros possíveis. Porém, como citamos, a má configuração pode atrapalhar o seu funcionamento. Os principais erros a evitar são:

Configurar além da porcentagem indicada

As regras de divisão são configuradas por pedido. A divisão pode ser feita: 

1) por meio de um valor percentual de 0 a 100% (exemplo: 20%);

2) por meio de um valor fixo (exemplo: R$5,00).

Não incluir corretamente os dados de fornecedores e vendedores

A inserção de informações corretas sobre os vendedores e fornecedores é um fator básico para o bom funcionamento do split de pagamento. Do contrário, por mais que o sistema realize os processos automaticamente, torna-se impossível finalizá-los. Na prática, os procedimentos de repasse podem ser interrompidos.

No entanto, ao contar com uma solução eficiente como a do Moip, caso ocorram falhas é possível acionar o time de integração, o qual prontamente presta suporte ao cliente. Apoiamos as empresas na otimização de seus processos de pagamento, estando dentro das diretrizes do Banco Central. 

Para saber mais sobre os nossos serviços, entre em contato com um de nossos especialistas.

Compartilhe