Por Mac Giovanni

Já faz algum tempo que a quantidade de dados gerados no mundo vem se multiplicando exponencialmente: vivemos o auge da era da informação. Com o avanço da internet e a consagração de buscadores e redes sociais como fontes de conteúdo, esse cenário só se solidificou. Sabia que gerenciar adequadamente essa enorme quantidade de dados foi o que motivou a criação da Google, por exemplo? Tudo bem que lidar com o chamado Big Data é um desafio e tanto para todo negócio, mas como o e-commerce vem encarando o assunto?

Por se tratar de empresas essencialmente virtuais, o acesso a informação de qualidade e a organização de um grande volume de dados cadastrais são fundamentais para o desenvolvimento de melhores estratégias de atração e retenção de clientes. E aí entra a relação entre Big Data e e-commerce. Quer saber como aproveitar esses dados para vender mais? Acompanhe nosso post de hoje e confira!

O que é Big Data?

Por mais difundido que seja, esse termo ainda gera muitas dúvidas. Basicamente, Big Data se refere ao imenso conjunto de dados acumulados (estruturados ou não) armazenados em rede. Lembre-se: na internet, toda ação fica registrada. Esses dados, que impactam diretamente nos negócios, podem ser submetidos a soluções tecnológicas que permitem coletar, processar, armazenar e analisar uma grande quantidade de informações praticamente em tempo real.

Imagine poder saber em pouquíssimo tempo qual é o perfil dos visitantes do seu site, quais páginas são mais acessadas, que tipo de produtos são mais buscados, a quantidade de pessoas que abandonaram o carrinho de compras e outras métricas igualmente relevantes para a formulação de novas estratégias? Essas informações levariam meses para serem coletadas e analisadas manualmente, por mais que a equipe de profissionais encarregada fosse extremamente eficiente. Já com o uso do Big Data no e-commerce, é perfeitamente possível ter, em um piscar de olhos, um panorama bastante completo a respeito de seu público-alvo.

infográfico Big Data

Como ele pode ajudar a vender mais?

Já que o Big Data pode proporcionar uma avaliação aprofundada não só dos visitantes do seu site, mas também de outros aspectos do negócio (como concorrência, fornecedores e o próprio setor de atuação), você se torna capaz de antecipar padrões de comportamento, tendências de mercado, possíveis riscos e novas oportunidades. Uma boa análise de Big Data, conduzida por sistemas e softwares especializados, funciona quase como uma bola de cristal, mostrando o melhor caminho a seguir. E é claro que quando esses caminhos são mais claros, sua empresa tem muito a ganhar! Mas ganhar o que exatamente? Veja só:

Agilidade na tomada de decisões

Com a junção de Big Data e e-commerce, você analisa cenários econômicos e mercadológicos em tempo real, compara passado e presente com facilidade e pode planejar o futuro do seu negócio com muito mais segurança, sabendo que pode confiar na objetividade dos dados obtidos. A análise desses dados fornece o suporte necessário para uma tomada de decisões segura e racional, identificando onde deve investir para atrair novos clientes.

Estratégias de marketing mais assertivas

Uma das grandes contribuições do Big Data para o e-commerce está ligada à análise do perfil dos consumidores. Quanto mais você sabe a respeito do seu público, mais fácil se torna criar estratégias de marketing convincentes, que agilizem o ciclo de vendas e atuem diretamente na conversão.

Redução de custos

Há quem pense que não vale a pena fazer grandes investimentos em pesquisa, como pedem as análises de Big Data. Entretanto, ao longo do tempo, o uso de Big Data proporciona uma gradativa redução dos custos operacionais e de marketing, já que tais análises tornam suas ações mais eficazes. Assim, em vez de gastar dinheiro para tentar conseguir clientes a qualquer custo, você vai direto ao ponto, atraindo leads mais qualificados e os transformando em clientes fidelizados em menos tempo. Com isso, aumenta a rentabilidade do negócio.

Obtenção de melhores resultados

Ainda que você consiga convencer um lead não qualificado a comprar seu produto ou contratar o serviço oferecido por sua empresa uma vez, ele, muito provavelmente, não se tornará um cliente fiel. Lembre-se: investir em visitantes pouco qualificados pode representar um desperdício de boa parte do seu trabalho de marketing! Em contrapartida, com o auxílio do Big Data, você identifica aqueles clientes propensos a fazer novas compras e indicações a outros consumidores, além de ser capaz de reconhecer as melhores estratégias de qualificação e nutrição, atuando de forma ativa na retenção de clientes fidelizados e criando novas oportunidades de venda.

Acredite: se não fosse o Big Data e o e-commerce, grandes empresas como Amazon e a B2W não teriam o sucesso que têm hoje. Essas gigantes aproveitam todas as informações deixadas pelos visitantes em suas páginas para oferecer uma jornada de compra personalizada e exclusiva, com ofertas que fazem total sentido para seus clientes.

E você, já utiliza o Big Data para ter insights inovadores a respeito de suas vendas? Compartilhe sua experiência conosco aqui nos comentários!

Comentários