Por Thiago Maboni

Dentro da estratégia de marketing de uma loja virtual devemos abordar diversas estratégias de marketing digital e de busca. Pensar em uma loja virtual de sucesso, sem um bom posicionamento nas páginas de respostas dos grandes buscadores, como o Google, é simplesmente algo que não existe, afinal o Google é muitas vezes o primeiro porto de escala para qualquer consumidor online.

Para o lojista online o que interessa é a conversão do visitante em cliente comprador. Nunca foi tão importante garantir que sua loja virtual apresente todas as necessidades daquele que busca um produto ou serviço pela internet.

A otimização de resultados da busca, é daqueles tópicos muito mais fáceis na teoria do que na prática, e para que uma loja virtual seja bem classificada pelo Google, viabilizando a procura orgânica de seus produtos e/ou serviços, as seguintes técnicas de SEO (Search Engine Optimization) são condições básicas para bom desempenho:

1 – Carregamento da Página / Page Load Times

Quando alguém compra pela internet, sempre leva em conta a velocidade em que a loja virtual carrega. Obviamente, se sua página demora muito para funcionar, você perderá um cliente. Quanto mais veloz seu site trabalhar, melhor será para suas vendas.

Assim, é essencial que seu e-commerce tenha um Capacity Planning (Plano de Capacidade), que garanta o acesso de acordo com o volume de dados demandado, com um plano de manutenção e hospedagem que garanta o crescimento e picos de visitação, beneficiando o posicionamento da loja virtual nos buscadores e garantindo que não ocorra perdas de vendas.

2 – Nome da página

Da mesma forma que um documento no Word ou uma planilha Excel devem ser salvos com um nome fácil de achar e identificar, uma página de um site, em especial de venda pela internet, também deve se preocupar em definir um nome lógico para a página em questão.

Os títulos que você pode designar para as páginas do seu site são chaves para o search. Auxiliam na busca do Google e também proporcionam a oportunidade de conquistar a atenção dos consumidores online, levando-os a clicar e se relacionar com o site de forma mais eficiente.

3 – Descrição da página

A descrição é o conteúdo obrigatório do SEO de cada página de um site, pois é responsável pela apresentação do seu produto, portanto é de extrema importância à objetividade do seu texto, resumido entre 100 e 150 palavras, para que facilite a vida daquele que busca pelo produto. Quanto mais explicado estiver, melhor será para os seus negócios.

Fique ligado: conteúdos mais extensos do que o recomendado, podem ser ignorados pelas ferramentas de indexação dos motores de buscas mais utilizados.

4 – Conteúdo da Página (Page Content)

Já o page content se refere a todo conteúdo interno de uma página de venda online, levando em consideração a descrição do seu produto, incluindo todo texto, links e imagens que são visíveis e estão estruturadas em sua página web.

5 – Descrição de Produtos

Para que o seu site seja encontrado no buscador é preciso investir numa descrição clara e objetiva. Assim, não é aconselhável copiar descrições de outras lojas virtuais já que o cliente encontrará informações iguais, o que tornará sua busca inútil. É preciso mostrar o diferencial do seu produto, porquê o cliente deve escolhê-lo. Use a criatividade para induzir à compra pelo produto. Essa é a oportunidade para explicar o que é o produto que você está vendendo e quais são suas funcionalidades, características e diferenciais.

6 – Palavras e Expressões-chave 

É de extrema importância que você utilize palavras ou expressões chaves, para que seu site seja facilmente encontrado. Porém, deve-se pensar nas palavras certas, pesquisar concorrentes e se colocar no lugar do internauta, imaginando quais seriam os termos e expressões mais usados.

Sites como o Google Trends, podem ser úteis na busca de ideias e na compreensão do comportamento dos internautas.

Vale ressaltar que essa preocupação deve levar em conta cada um dos produtos ou serviços comercializados, viabilizando as palavras adequadas para cada página, sendo essencial que, além das Tags (palavras-chave), os termos escolhidos façam parte do conteúdo do produto, seja no seu nome ou na sua descrição.

7 – Definição de Imagens

Todo bom site de e-commerce ilustra seu conteúdo com foto e imagens de produtos ou serviços. O segredo do uso das imagens para o SEO está, não só na escolha de imagens representativas, mas também em seu processo de “Taggeamento”. Portanto, se sua página apresentar imagens com nomes e descrições relacionadas aos seus produtos, você estará na frente da concorrência. É importante não se esquecer de nomear a imagem com a tag h1 que você escolheu isso é realmente o mais importante.

8 – Tags de cabeçalho

São códigos utilizados na HTML de uma página web para criar títulos, e definir a hierarquia de um conteúdo. Apresentam-se de acordo com a seguinte sintaxe: <h1>Título do seu produto</h1>.

Assim, as tags são importantes indicadores para os motores de busca do conteúdo da sua página, sendo essencial que cada página tenha uma tag h1 definida.

9 – Links internos ou de saída

Todo site que oferece links de saída em suas páginas internas é considerado mais relevante pelos buscadores, do que sites sem links de referência externas, assim recomendamos que não restrinja o acesso à informação por parte de seus visitantes. Forneça você mesmo acesso às informações adicionais, sem obrigar o internauta a fazer uma busca adicional fora de sua loja virtual.

Outra peculiaridade que o Google avalia, é se o seu site possui links internos, que são presentes em qualquer página do seu site e que apontam para outra página do mesmo, ajudando na mobilidade de quem pesquisa.

10 – URL das páginas do Site (Uniform Resource Locator)

Também conhecido como “URL”, é um dos itens mais relevantes para o algorítimo dos sites de busca, pois, sendo a definição de nome de cada página do seu site, ajudam os motores de busca na ordenação do conteúdo de cada página e decidem onde classificá-lo em resultados de pesquisas.

Portanto, é importante visualizar se suas URLs são estruturadas de uma forma que se torne amigável para os motores de busca.

Uma página que tenha um nome genérico como /produtos/itemID=256, tem um significado totalmente diferente para um buscador, do que uma página como /produtos/celular/iphone6. Assim, as chances dessa segunda opção ser mostrada numa busca relacionada ao Smartphone em questão, acaba sendo muito maior.

Uma boa definição de URL cria a chance de que mais pessoas cheguem à página de seu produto através dos buscadores, valorizando cada uma das páginas de seu e-cmmerce, atraindo e conquistando clientes com um menor número de cliques.

11 – Erros do site

Outro fato que incomoda um comprador online e que os buscadores não perdoam, são os erros apresentados no site, como links quebrados ou inativos.

Existem ferramentas que verificam automaticamente a existência de erros no site, e podem ser usadas para localizar e corrigir essas falhas recomendamos o Google Web Master Tools para se assegurar da qualidade dos links de sua loja virtual.

12 – Design responsivo

Quando dizemos “responsivo”, nos referimos aos sites que aderem à dimensão de qualquer aparelho eletrônico.

Se sua loja virtual tiver esse tipo de design, seu futuro cliente ficará satisfeito pelo simples fato de não ter que ficar diminuindo a tela para navegar pelo seu site.

Ter o design responsivo, é a garantia de atender o crescente público de Smartphones e Tablets, sem a necessidade de construir um ambiente web para cada tipo de aparelho, garantindo uma experiência completa do processo de compra independente da interface de navegação escolhida pelo cliente.

Recentemente, o Google informou publicamente que sites não responsivos teriam seu posicionamento modificado no algorítmo de busca e passaria a privilegiar sites que tenham boa apresentação em todos navegadores e equipamentos usados pelos internautas.

13 – Integração com Mídias Sociais

Hoje em dia, sua empresa deve estar onde o seu cliente está, e com a miríade de ferramentas de mídias sociais, esse processo ficou um pouco mais complexo, com necessidade de interagir com clientes e prospects fora de sua loja on-line, identificando e entrando na conversação em ferramentas como o Facebook, Twitter, Instagram, Blogs e etc.

Os buscadores identificam se seu site está conectado com as principais mídias sociais, agregando valor nos resultados de busca de acordo com sua participação e assertividade na comunicação gerada nesses canais.

E se você está procurando pelo sucesso da sua loja virtual e pelo melhor trabalho com SEO, a eCShop tem o que você precisa! Entre em contato e faça o teste grátis durante 15 dias, com os melhores planos para e-commerce.

Fonte/ crédito: Letícia Galvão – eCShop

Comentários